quinta-feira, 15 de março de 2012

Não há motivos pra viver na solidão...

É que tenho visto o quão grande tem sido a carência do ser humano hoje em dia... Não sou só eu não. (risos)
Observando nesses últimos dias as postagens da galera nas redes socias, vejo que na maioria das vezes as pessoas falam dos seus sentimentos, amores não correspondidos, solidão, ilusão, desilusão e a ESPERA, espera por algo que preencha esse vazio tão desesperador que necessita ser preenchido com a certeza de que se tem alguém por ela(e), pra ela(e), que o ame e que ao menos terá a certeza que existe alguém ali, pra VOCÊ.
Eu sempre admitir essa minha carência, sempre, sou siim uma carente assumida, mas tenho trabalhado isso em mim, acho que o fato de ter sofrido um poquim nessa vida tem me deixado um pouco menos carente, mas bem pouco mesmo, a carência aqui é GRANDE... kkkkkkkkk
Mais de verdade, sem brincadeiras, a gente deposita sentimento demais nessa espera, nessa espera por alguém que nos "Complete". De uns tempos pra cá, não tenho esperado alguém que me complete e sim alguém que me transborde.
"O segredo aqui não é correr atrás da borboleta, e sim cuidar do jardim pra que ela venha ate você."
Mario Quintana.

Nós, cristãos, temos que em todo tempo depositar a nossa espera, não na expectativa de que será do jeito que esperamos, ou do jeito que queremos, temos que ter a certeza que será perfeito, afinal não esperamos no ser humano, ate pq o ser humano é decepcionante, esperamos em DEUS, e quando vem Dele, ai é Extraordinário, e o extraordinário de Deus não há defeitos.
Por isso que esperar vale a pena, porque o que Deus tem pra mim, pra nós, vale a pena esperar.

"Você não é a minha terceira, nem a segunda alternativa.
Você é a minha escolha. E amanhã, quando acordar, eu vou escolher esperar de novo. "

Tayanne Raimi

"Não há motivos pra romances que não vão durar até o final...
Nem jogar dados com a vida dançando sobre sonhos de cristal...
Não há motivos pra viver na solidão.
Correndo o mundo por um pouco de atenção.
Eiiiii, existe um Deus que diz: Filho descanse em mim e o meu amor não vai ter FIM.
Muitos se vendem, vendem corpo, vendem alma em troca de uma alta afirmação.
Fazem do coração migalhas pra alimentar uma doce ilusão.
Não há motivos pra viver na solidão. 
Correndo o mundo por um pouco de atenção..."
Helvio Sodré

quarta-feira, 7 de março de 2012

Dedicando o Dom a ELE

Há tempos sem passar por aqui, não que não haja nada pra escrever, na verdade há coisas demais a serem ditas, mas sabe quando vc sabe que existem coisas que não precisam e nem tem necessidades de serem ditas, então é isso.
Então eu fui olhar o blog, ler as postagens antigas, e de verdade rir horrores (kkkkkkk), como que é isso gente, quanta intensidade e dedicação, dediquei tempo e toda a minha escrita daquele momento a alguém ou a um sentimento, não que não tenha gostado, cada palavra daquela sou eu, afinal se tem um palavra que me define é INTENSIDADE.
Só que tenho vivido outro momento na minha vida, e observando todas as postagens pude ver que não dediquei nenhum espaço a ELE o que realmente faz toda diferença na minha vida o meu DEUS.
Esses dias um amigo me disse algo que me despertou sabe, ele disse assim:
Tay, olha pra você, além de todos os dons gritantes que você tem você ainda ESCREVE, você é diferente de todas que eu ja vi... ISSO MEXEU COMIGO, me fez pensar no que Deus tinha pra mim.
Ainda não tinha atendado a esse lado da escrita como um dom de Deus, mas gente, como que pude não perceber isso, a vida toda a escrita mexeu comigo, como isso não pode ser um dom de Deus, pra mim escrever é como um alivio da alma, como se eu pudesse ali me libertar, assim quando eu danço, assim quando eu toco, assim quando eu canto e especialmente assim quando eu ESCREVO. Porque não dedicar isso a ELE tbm, afinal foi Ele quem me deu essa facilidade, essa INTENSIDADE.
 Afinal como não dedicar isso a ELE.
Como não amar aquele que pra pagar o preço pelos meus pecados foi traído, transpassado, crucificado o Rei despiu-se da glória no corpo mortal pra me fazer imortal. 
Uma imortalidade que eu posso escolher te-la ou não.
E expressa-la de todas as maneiras que eu sei fazer.








O extraordinário dEle não há defeitos